Por que blogar?

De uns tempos pra cá sumi do blog. Sumi a ponto de esquecer se havia pago hospedagem ou não e me acostumei com a vida offline e com poucas responsabilidades de escrita. Abandonei um pouco meu Facebook – a página do blog então nem se comenta -, meu instagram, tudo, apenas me lembrei do Pinterest e Flickr, pois do Flickr, principalmente, preciso para estar conectada a fotografia e inspirações.

Pensei muito em abandonar o blog. Abandonar tudo. Aliás não via mais finalidade em alimentar tantas redes, escrever se pouca gente me lê – nunca fui daquelas que escrevia diária pra que eu mesma folhasse – e, enfim a pergunta surgiu: “Por que raios ainda tenho blog?”. Invisto tempo nele, passo tempo fazendo montagens, penso em temas, escrevo, pesquiso, escrevo, recolho fotos.. Para que?Me via destinando tempo e energia em algo que teoricamente não me dava mais retorno, porque pra mim o retorno sempre foi poder comentar e receber comentários, me comunicar, fiz o blog por causa da troca, não da troca de produtos entre minha página e empresas, mas trocas entre pessoas por aí, nessa internet sem fim aos olhos. E me notar numa situação em que não consigo ver o que fazem por aí ou pensar que não sentem vontade de comentar, falar, debater sobre o que mostro tira a essência e a razão do que me propus.

Em momento de quase decisão e aflição, literalmente, corri para o meu bom Ferds, do blog Maldito Vivant. Pedi ajuda porque estava decidida, de verdade verdadeira, a cometer “bloguecídio” como ele costuma dizer. Não queria mais continuar, queria jogar tudo pro alto e direcionar as minhas energias em meu sonho que é aprender mais e mais sobre Moda, me dedicar ao curso de corte e costura que tô fazendo, ler muito, desenhar, fotografar e focar para entrar na faculdade que sempre sonhei e adio há 4 anos.

Em 10 minutos de conversa em tom de combate o Ferds me derrubou, sempre venço nas discussões – desculpa, Ferds, mas você sempre perde! -, só que dessa vez, ah, dessa vez ele me ganhou. Me ganhou dizendo:

“Seu blog é teu! Para de pensar nisso ou aquilo e publica, desencana, deixa menos trabalhoso, otimiza, dá um jeito. Por que gastou comprando domínio então? Por que jogar tudo fora? Pára de se importar. Escreve pra você, que quem curtir vai se aproximar e você não precisará fazer nada. Nos conhecemos a partir dele, gostei do que você escreveu e nos conhecemos e nos falamos por 3 anos, fora outros amigos que você tem até hoje de blogs seus que nem existem mais. Quer mais? Faz suas coisas, desenhos, modas, fala sobre isso como ninguém fala, mostra seu olhar, você amadureceu a partir do teu blog, é teu registro, teus gostos que estão ali. É uma parte de você.”

E como essa fala me acertou bem no meio da cara! Não posso jogar fora o carinho que criei por todos que vem aqui, quantos amigos importantes eu fiz, quantos comentam, leem, me perguntam o que aconteceu comigo e que me elogiam. Só eu sei o quanto melhorei minha escrita por conta do blog, livros e leitura “saudável” na internet. Agora é como se eu precisasse expor minhas inspirações, precisasse passar adiante um pouquinho do que sei e de me curar da minha interminável mania de menosprezar ou ter vergonha de qualquer coisa que eu faça. 

Ter um blog, entrar na faculdade e trabalhar com público – faço visitas mediadas num museu – me fizeram ser menos tímida e um pouco mais segura e convincente. Hoje, entendo muito melhor do que antes que meu blog literalmente me conecta com o mundo, com o meu mundo: comigo mesma. É como ouvir música, ler um livro, estar em silêncio e fotografar: coisas que me organizam, me centram, me estimulam. Um aprendizado informal, pra além de qualquer livro, professor ou teoria.

Espero que os que me leem compartilhem de algumas motivações como as minhas, entendam a aquariana complicada que sou e ainda tenham um pouco do “blogar de antes” e que também não achem que “blog é uma revista pessoal”, somente.

Sejam bem vindos ao meu blog (de novo).

Anúncios

9 opiniões sobre “Por que blogar?

  1. Alguns meses atrás eu passei por isso, mas escrever no meu blog é uma coisa que eu gosto tanto e tenho tanta força de vontade de faze-lo crescer que hoje me dedico quase que 100% a ele, no começo do ano entrei na faculdade ou seja fiquei sem tempo nenhum pro blog, mas pera ai meu blog é meu sonho eu me realizo escrevendo lá e vou crescer a partir dele, na minha primeira aula um professor perguntou meu sonho eu respondi transformar meu blog em uma marca que gera conteúdo de qualidade, foi então que decidi largar a faculdade e estudar design e fotografia e me dedicar ao blog. Eu posso até estar errando nessa decisão pode parecer fútil, mas é meu sonho e se eu não tentar eu nunca irei saber. Bem vinda de novo ❤

  2. Ebaaaaaa. Eu gosto dos seus posts!!!! Vc traz coisas aqui que eu não procuro, mas me interessam ao ver aqui!
    Estava triste por vir aqui e não ter mais posts.
    Eu desisti de blogs várias vezes, fiquei meses fora da rede, mas acabei voltando.
    É bom ter vc de volta por aqui.
    Um beijo Grande.

  3. Entendo que o blog sempre precisa manter atualizado porque ele inativo fica com a cara de abandonado.

    Luis Borges tem uma frase muito bacana: “Eu sou o único espectador dessa rua, se eu deixar de ver ela morrerá”.

    Não sei se você deve se prender somente a uma única coisa que você faz como falar apenas de moda. Acredito que pela sua variedade e riqueza cultural, você mesmo pode construir um blog falando das suas descobertas, o que você explora, seus desabafos, etc. Tem tantos assuntos para discutir e também não se prender somente a “audiência”, número de visitas e comentários eu acho válidos quando pertinentes. Meu amigo disse: quer audiência, põe mulé pelada! HRAIUERHAIUEHREIUHR!!!

    Beijão amiga! Recebi sua imagem lá no wathsapp!!! Vou pensar direitinho se faço uma aquarela!! 😉

  4. Eu penso que o meu blog é um passatempo, posto as coisas que gosto e deixo lá para o mundo ver, afinal são coisas que eu mesma gostaria de ver por aí.
    Você escreve super bem e o conteúdo do seu blog é super gostoso, nada de mesmice, isso conta muito! Mas faça as cosas por prazer… se realmente não quiser mais, pare de postar. Pra quê postar por obrigação, não é?

    Beeeijo!

  5. Que bom que voltou! Achei apenas que estava fora do ar. Concordo com a Marilia, não poste por obrigação. Mesmo se o blog ficar desatualizado vez ou outra, escreva apenas quando de fato sentir vontade de compartilhar algo. É o seu cantinho e é para ser prazeroso pra você (:

  6. Ingrid, acho que todo mundo passa por isso né? Uma vontade de abandonar tudo e viver a vida “real” mais intensamente, longe do frio mundo virtual… Mas se o seu blog é uma coisa que te faz bem, que te faz lembrar que o mundo é cheio de coisas lindas e criativas, não faz sentido abandoná-lo.

    Sempre digo que escrevo meu blog para mim e que os leitores e pessoas queridas que chegam na minha vida através dele são uma espécie de bonus. Essa troca que você menciona no post é mesmo uma delícia, mas ela chega naturalmente (e é verdade, tem vezes que não chega). É sempre um desafio tocar o coração e a mente das pessoas, mas tem dias que apenas um comentário transforma o seu dia e faz tudo valer a pena. : )

  7. Isso aí. Muitas vezes a gente se preocupa mais com o outro que com a gente mesmo – na vida real ou na “virtual”. E começar pelo blog já é um ótimo passo. De um tempo pra cá a gente passou a associar sucesso com número de visitas e comentários e participação de empresas, e esquecemos que na verdade quem tem que definir o sucesso é você mesma – o quanto isso te faz bem, o quanto te faz ser melhor a cada dia e o quanto estimula sua criatividade. Força no teclado que ainda vem muita coisa por aí.

  8. Te compreendo completamente, passei por no ano passado, voltei com o meu blog e decidi há 3 meses criar outro, começar do zero mesmo, acabei me frustrando com algumas coisas no meu antigo blog, estava sentindo que tava postando por obrigação e não por prazer.
    Depois de muito pensar já estou com quase tudo do meu novo blog pronto e espero que ele acompanhe minha nova fase de vida, estou mais leve, e tomara que dê tudo certo!

    Boa sorte com o blog, fica firme que vai dar tudo certo!
    Beijos

  9. Me sinto welcome pela primeira vez, e muito welcome.
    Gostei demais do teu blog. Demais mesmo. Acho q isso resume bem a troca que já rolou de vc pra mim. Well; keep it.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: