The Tehran Times: além do streetstyle do Teerã

Não sei se todos sabem aqui, mas tenho descendência libanesa. Não é uma dessas relações próximas, aliás: meu bisavô, que eu nem cheguei a conhecer, era libanês.E só. Nunca fui até lá, nunca conheci muito da cultura nem da comida, mas meus traços físicos sempre “denunciaram” essa ligação e logo, vi o filme Persépolis milhões de vezes (quem nunca viu aconselho sair correndo pra ver) e criei curiosidade por todo Oriente Médio. É algo tão forte que só de ver algumas imagens em programas televisionados, ou até mesmo fotografias, eu me emociono; e toda vez me prometo: “antes de morrer eu vou ver essas pessoas de perto“.

Sempre mantive esse imaginário comigo, de uma região do mundo muito diferente de tudo que já vi e que ninguém se preocupa em mostrar – nada além das guerras e grupos radicais. Ao longo da minha vida nutri uma ligação com esses países um tanto quanto superficiais, mas ultimamente tenho me interessado cada vez mais e não somente nos destinos, “curiosidades culturais” e organização política, como também em partes mais “próximas” de mim, ou seja, Moda.

Com todos esses anos de blog poucas vezes vi sites/revistas/portais falarem sobre a Moda e streestyle de “lá” e isso sempre mexeu comigo; aliás, pouca gente sabe, mas grande parte das compradoras de Alta Costura está no Oriente Médio (muitas delas compram as roupas para deixarem guardadas em casa, como quem compra obras de arte) e a Moda, cada vez mais, tem se voltado para esse mercado mais diretamente – é só observarmos desfiles da Chanel entre outras grandes grifes sendo realizados em Dubai.

Mas, afinal, a pergunta que não quer calar é: “Moda? Como é a Moda lá, meu Deus?”. Eu me perguntei isso também e uma das minhas respostas foi o site The Tehran Times: um tumblr que registra a moda das ruas de Teerã, capital do Irã. E não, elas não se vestem somente assim. Muitas mulheres e homens do Oriente Médio tem trajes muito ocidentalizados, o que é algo que me intriga muito. Por mais que isso mostre uma “invasão da Moda Ocidental”, aos meus olhos, é incrível notar a mistura de referências, a maturidade como povo de manterem seus gostos e bases culturais e ainda assim consumirem o que está nas revistas de Moda do mundo todo. É um choque perceber que o Irã é rico, jovem e lindo e não somente o que mostram os jornais, por mais que seja a dolorosa realidade também.

A minha identificação com as roupas, estampas e acessórios foi de imediato (acho que nem preciso dizer!) e cada vez que entro nesse tumblr sobre o Irã me pergunto o quanto deixamos de ver sobre outros países :

anéis ❤

São 26 páginas de pessoas mostrando sua cultura pro mundo, mesclando o novo com suas tradições, criando sua própria expressão e independência (porque não?) por meio de suas roupas. E por isso quis fazer esse texto, porque não queria mais um “inspirem-se nas fashionistas arábes” ou “aprenda truques de estilo com as iranianas“, mas sim ousar a trazer pra vocês, através da Moda, o que esse site significa pra mim: o mundo totalmente intrigante e desconhecido que é o outro.


Sigam no Facebook e no Bloglovin | Assine a newsletter e receba um resumo mensal do que rolou por aqui!

 

Anúncios

8 opiniões sobre “The Tehran Times: além do streetstyle do Teerã

  1. Adorei o post!

    Coloquei no favorito.

    Acho extremamente importante olhar as pessoas nas ruas e não uma blogueira X, para ter uma percepção de como as pessoas normais se vestem!

    Assim como você tenho uma enorme curiosidade de entender essas pessoas do Oriente Antigo…

    Bjos e mais Bjos

  2. Ingrid, adorei. Eu gosto muito da literatura iraniana, embora nem sempre tenha como acompanhar. E a moda de lá, gostei de saber, é muito bonita e criativa, com a base cultural deles bastante firmada, o que achei interessante também.
    Ótima ideia a sua, de escrever sobre isso. Beijão.

  3. Achei muito interessante essa moda mescla de oriente com ocidente! É impressionante como algumas pessoas criam essas ligações com suas raízes, ne? As vezes sem nem conhecer os antepassados. Minha familia é francesa e eu nunca me senti tão em casa e tão leve como me sinto na frança. Até meu frances que costuma travar, quando eu estou lá fica mais fluente.

    bjs de Filipinas,
    Gabi Barbará
    http://blogbarbaridades.com

  4. A gente vive cheio de pré-conceitos, achamos que sabemos como as coisas funcionam… aí nos deparamos com outra cultura assim tão linda, tão cheia das nossas mesmas referências. Uma lindeza esse tumblr.

    Eu fico aqui torcendo para você se aventurar também no aspecto gastronômico da sua descendência libanesa e começar a colocar umas receitinhas aqui no blog. Imagina que máximo! No aguardo. Hahaha!

  5. Que legal! Eu adoro descobrir posts assim… Há muito tempo eu vi um documentário sobre como as iranianas se produziam, ou seja, a rotina de beleza nos salões, as maquiagens, os jeitos de usar o véu/lenço, a variedade de cores e tecidos, e eu fiquei simplesmente encantada com toda a diversidade. Faz mais posts sobre moda pelo mundo? Bom fim de semana!

  6. Vamos lá, tenho inúmeras coisas a comentar nesse seu post maravilindo.
    Primeiro, pelo seu sobrenome já dá pra sacar que você tem um pézinho no oriente médio haha Em segundo lugar, eu entendo a fixação por algum país ~fora do comum~, muita gente não sabe – porque nunca falo disso lá no blog – mas eu sou encantada pela Rússia. Não é à toa que meu sonho de consumo intercambista é são petersburgo. Não é à toa que meus escritores e compositores favoritos são russos. Creio que tudo começou com o fato da Anastásia ser minha princesa favorita hahahaha
    ENFIM, voltando pro assunto do post, eu achei isso um máximo, cara. É extremamente interessante ver como as pessoas se expressam, através das roupas que usam no dia a dia. Eu mesma sou um exemplo vivo disso, se eu to mal humorada, você vai sacar pela roupa. Se eu acordo me amando, também. E isso é moda pra mim: uma expressão da personalidade.
    E então, achei essas fotos incríveis, cara. Eu já sabia que elas compravam muito chanel, prada e essas coisas porque encontrei com muuuuuuuuuuitas moças do oriente médio em Paris e comprando muito mesmo. Me falaram que elas fazem desfile dentro de casa e as mulheres competem entre elas pra ver quem tá mais bonita/bem vestida. E bem, como elas são casadas com algum sheik dono de petróleo, o que é comprar 6 vestidos da chanel, pra cada uma das suas 6 esposas? haha Pois bem, é muito louco ver como elas estão cada vez mais ocidentalizadas ao sair na rua. Porque por mais que eu tivesse essa visão delas moderninhas dentro de casa, pra mim, na rua a imagem que vinha na minha cabeça era as da novela O Clone haha. Mas ai, só to chateada porque eu vi uma matéria muito irada de um casal de brasileiros que foram morar no teerã e eles quebraram muitos tabus, sabe? Mas nem por reza to conseguindo achar essa matéria pra te mostrar aqui.
    ENFIM, QUE COMENTÁRIO GIGANTE, SOCORRO, vou terminar antes que vc me proíba de comentar aqui kkkkkkk

    beijos, beijos.

    ps: seu blog, sempre com posts interessantes, com ótimas reflexões AND muito bem escrito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: